O Pós-impressionismo

Pós-impressionismo, também denominado Neo-impressionismo, é um termo que se aplica ao estilo pictórico do final do século XIX e início do século XX e que por vezes roça a fronteira do Simbolismo. O termo Pós-impressionismo surgiu para se diferenciar do Simbolismo de Klint, entre outros. O nome foi sugerido pelo crítico britânico Roger Fry por ocasião de uma exposição de pinturas de Paul Cézanne, Paul Gauguin e Vincent van Gogh, que teve lugar em Londres no ano de 1910. Este termo na verdade abrange diferentes estilos pessoais sendo uma extensão do Impressionismo e ao mesmo tempo uma rejeição das limitações impostas por ele.
O pós-impressionismo continuou a usar cores vivas, uma compacta aplicação de pintura, pinceladas marcantes e as questões da vida real, mas tentou trazer, para além disso, mais emoção e expressão para as telas, afastando-a do realismo que o Impressionismo ainda teimava, de certa forma, em mostrar.

Cristo Amarelo, 1889, Paul Gauguin. Galeria de Arte Albright, Knox, USA.